2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 02 Dezembro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.427

Globo, Folha e Estado cúmplices do fascismo omitem de seus leitores o prêmio concedido a Lula em Paris


Lula em Paris
Lula em Paris (Foto: Reprodução)

Os jornais evitaram noticiar o prêmio concedido ao ex-presidente, que, em Paris, afirmou que a mídia brasileira foi cúmplice na ascensão do fascismo

3 de março de 2020

O Brasil teve ontem uma lembrança de um país que era feliz e respeitado no mundo, com o prêmio concedido ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela prefeitura de Paris, em razão de seus resultados no combate à fome e a à desigualdade. Numa cerimônia lotada, Lula foi ovacionado e mostrou que ainda preserva o mesmo prestígio internacional, mesmo tendo ficado 580 dias como preso político no Brasil, país que hoje causa perplexidade internacional em razão de um governo que atenta contra a Amazônia e os direitos humanos. 

No entanto, a despeito dessa boa lembrança, o prêmio não foi noticiado pelos três maiores jornais do Brasil – Globo, Folha e Estado de S. Paulo – o que constitui evidente ato de censura. Em seu discurso, Lula afirmou que a mídia brasileira foi cúmplice no golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff e na ascensão do fascismo.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor