2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 23 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.357

Por que o caso Ronaldinho inquieta Sergio Moro?



Por Moisés Mendes | 12 de março de 2020
A Globo e Dráuzio Varella perceberam que a nota sobre o caso da transexual, lida no Fantástico, não havia sido suficiente para esclarecer a posição da TV e do médico em torno da controvérsia.

Tanto que Dráuzio teve de fazer o vídeo divulgado ontem com o pedido de desculpas à família do menino assassinado pela transgênero Suzy.

Sergio Moro terá de fazer o mesmo em relação ao caso de Ronaldinho no Paraguai. Moro emitiu uma nota em que afirma que “manteve contato com autoridade paraguaia com o intuito de conhecer os fatos”. Contato, assim mesmo, no singular? O ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, diz que foram vários contatos. 

O argumento de Moro é fraco. O ex-juiz diz que buscou informações porque Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, “são cidadãos brasileiros”.

Moro telefona para autoridades de todos os países em que brasileiros estejam presos? Ou só quando o preso é o “embaixador do turismo”, o que não significa nada?

Diz a nota: “Em nenhum momento, houve interferência na apuração promovida pelo Estado paraguaio. O Ministério da Justiça e Segurança Pública preza pela soberania dos Estados e pela independência dos órgãos judiciários”.

É pouco. Como fez Draúzio Varella, dando inclusive detalhes de como foi o abraço em Suzy, o ex-juiz deve falar para dizer mais, em nome da transparência.

Moro sempre foi rigoroso com pessoas encarceradas, e muitas vezes foi acusado por juristas brasileiros e estrangeiros de tratar seus presos como se já tivessem sido condenados.

Hoje mesmo, o ex-juiz tem a chance de explicar por que telefonou para o Paraguai. A jornalista Marta Magadan me alerta que ele será o entrevistado da Central GloboNews, a partir das 23h.

Diz o informe da GloboNews no Facebook: “Na pauta, a segurança pública, o motim de policiais no Ceará e a Lava-Jato, entre outros temas. Não perca!”

Não perca? Uma entrevista sobre a Lava-Jato numa hora dessas? E nada sobre a lavagem de dinheiro no Paraguai?

A bancada toda é de gente da claque de Moro, mas alguém terá de perguntar: por que o senhor está tão interessado no caso do Ronaldinho?


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor