Ronaldinho Gaúcho, embaixador do turismo de Bolsonaro, é preso no Paraguai por uso de passaporte falso


(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Polícia paraguaia deteve o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho, que no ano passado foi nomeado como embaixador do turismo do governo Jair Bolsonaro, e um irmão devido ao ingresso de ambos no país com passaportes falsos

5 de março de 2020

Sputnik - A antiga estrela do Barcelona e seu irmão foram detidos no Paraguai, onde teriam entrado com documentação falsa.

A Polícia do Paraguai deteve o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e um dos irmãos dele devido ao ingresso de ambos no país com passaportes falsos. Os documentos se encontravam em um quarto do Hotel Yacht Golf Club de Assunção, onde se hospedavam os brasileiros.

A Promotoria do Paraguai confirmou que seus agentes identificaram vários documentos, entre eles identidades e passaportes do ex-jogador e seu irmão. Portanto, uma investigação sobre o ocorrido foi iniciada.

A antiga estrela do Barcelona e seu irmão Roberto de Assis tiveram seus passaportes brasileiros detidos, assim que os dois entraram no Paraguai com documentos falsos para promover diversos eventos esportivos no país vizinho, informam veículos de comunicação paraguaios.

O empresário brasileiro Wilmondes Sousa Lira, detido pelo Departamento de Investigações da Polícia do Paraguai, teria fornecido os documentos adulterados suspeitos, revela o jornal ABC.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor