A briga foi feia: ‘O senhor que me demita’, rebate Mandetta a pedido de Bolsonaro para que renuncie ao cargo


Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta
Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta (Foto: Isac Nobrega/PR)

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, revelou a Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre a briga que teve com Jair Bolsonaro por telefone, segundo o jornalista Manoel Schlindwein, da Veja

3 de abril de 2020

Em jantar que teve com os presidentes do Senado e da Câmara de Deputados, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, na noite de quinta-feira, 2, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, revelou aos parlamentares o tenso diálogo que teve com Jair Bolsonaro por telefone. As informações são de Manoel Schlindwein, na VEJA.

Durante a ligação, Bolsonaro teria pedido a Mandetta que renunciasse para deixar o governo. O ministro da Saúde rebateu: “o senhor que me demita, presidente”. O médico ainda falou para ele que se responsabilizasse sozinho pelas mortes causadas pelo coronavírus, que já infectou mais de 8 mil brasileiros e matou 343.

O jornalista escreve que, “apesar da tensa discussão, Mandetta trabalha normalmente nesta sexta [3] e já participou de uma série de reuniões”.

No jantar com os chefes do Legislativo, Mandetta disse que a situação com Bolsonaro era “insustentável” por estar sendo boicotado e atacado pelo presidente e seus aliados. Maia e Alcolumbre, entretanto, teriam-no pedido para se manter “o máximo possível” no cargo.

Maia, em entrevista por videoconferência ao Valor Econômico, disse que Bolsonaro “não tem coragem de tirar o ministro e mudar oficialmente a política de enfrentamento à pandemia”. Bolsonaro confirmou, ressaltando que não pode “demitir ministro em meio ao combate”, mas que Mandetta “está extrapolando”. “Nenhum ministro meu é indemissível”, salientou nesta quinta-feira.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor