2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 20 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.355

Bolsonaro chutou o santo da Globo



POR FERNANDO BRITO · 24/04/2020

Demitido o diretor geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, resta esperar que Sergio Moro cumpra a promessa de demitir-se do Ministério da Justiça.

Se fará ou não, claro, não se pode adiantar. Mas sai evidentemente estropiado: tem uma invejável coleção de derrotas acumuladas em menos de 15 meses de governo.

Inclusive a última, a de permanecer quieto enquanto o chefe ensaiava um descarado ataque à democracia e às instituições, algo que é diretamente afeto às suas abandonadas atribuições. Ou não, já que ele se portava, em Brasília como em Curitiba, como chefe de polícia e diretor de cadeia.

Depenou-se, nesta caminhada, o pavão paranaense.

De Super-Homem, deus vindo à Terra com a espada flamejante da anticorrupção e os seus camisas negras do Ministério Público como corte.

Ao que parece ser o fim desta caminhada, porém, saiu do altar-mor e repousava quieto no nicho lateral – blindado, reconheça-se. pela Globo, que não deixava ver seu comportamento herético – à espera de que Bolsonaro desencantasse os fiéis.

Mas esta religião, fanática e fascista, é monoteísta e, cedo ou tarde, aplaudiria a destruição das imagens.

Na falta de capacidade de agir, em meio à crise, Bolsonaro resolve que o principal perigo eram as imagens que entronizara.

A Paulo Guedes, a discreta remoção pelos generais. A Sergio Moro, o avanço feroz dobre os domínios sob a sua guarda. onde. na visão do chefe, armavam-se revelações de seus pecados.

Desconhece-se se Moro aceitará ser reduzido, enquadrado e limitado a adorador do Moloch ou se levará seus cacos, amparado no que lhe resta de apoio da Globo – ontem havia um rio de lágrimas no noticiário – para a remora esperança de um exílio a pretender voltar como São Sebastião.

Não é provável, até porque seus adoradores, em boa parte, transitaram para a insanidade bolsonarista.

Por isso, chutou o santo da Globo, que anda louca, também, para por outro em seu lugar.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor