2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 30 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.364

Bolsonaro convoca Mandetta para reunião no Planalto: demissão ou cloroquina?


Luiz Henrique Mandetta e Jair Bolsonaro
(Foto: José Dias/PR | Adriano Machado/Reuters)

Jair Bolsonaro convocou Luiz Henrique Mandetta para reunião no Palácio do Planalto nesta quarta às 9h. Espera-se demissão do ministro da Saúde ou sua adesão à campanha bolsonarista pelo uso indiscriminado da cloroquina, mesmo contra as normas médicas e da pesquisa científica
8 de abril de 2020

Por meia hora, entre 9h00 e 9h30,  Bolsonaro estará reunido no Palácio do Planalto com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quarta-feira (8). Há duas apostas nos bastidores do governo: ou Mandetta se submete a Bolsonaro e passa a defender o uso indiscriminado da cloroquina, contrariando a ciência e a medicina, ou será demitido.

Na última segunda-feira (6), Bolsonaro já havia tomado a decisão de demitir Mandetta, mas foi convencido pela ala militar do governo a desistir da ideia. Bolsonaro teria sido convencido pelos ministros da Casa Civil, Walter Braga Netto, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, ambos generais, de que a melhor decisão seria manter o ministro por enquanto.

Mas a possibilidade de exoneração, continua no ar. "O deputado federal Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania, a imunologista e oncologista Nise Yamaguchi, diretora  do Instituto Avanços em Medicina, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, são apontados como favoritos a ocupar o cargo. Terra, inclusive, já teria ligado para alguns governadores para anunciar a decisão do presidente", informou na segunda a jornalista Adriana Dias Lopes, da revista Veja (leia aqui).

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor