2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 20 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.355

O Globo em seu Editorial aponta crime de Bolsonaro, mas se mantém golpista


(Foto: PR | Reprodução)

"Bolsonaro tem sido um fator de desestabilização", diz editorial do jornal da família Marinho. "Em suas idas e vindas, presidente ataca as instituições e recua, mas com isso aumenta as tensões no país"

21 de abril de 2020

O jornal O Globo, que também apoiou o golpe de 2016, reconhece que Jair Bolsonaro tem cometido crimes, mas se nega a abraçar o processo de impeachment. "Pode ser conveniente ao político Jair Bolsonaro avançar e recuar no seu radicalismo, mas não atende às exigências do cargo de presidente da República. A fórmula do ex-capitão de aumentar a carga ideológica do seu discurso de extrema direita para conclamar as claques que o apoiam quando se sente fragilizado, para depois voltar atrás, aumenta tensões já criadas pela maior crise da história ainda em sua fase inicial, também degrada a atmosfera política e atrapalha o próprio governo em ações para reduzir o número de mortes na epidemia da Covid-19 e conter ao máximo os estragos que a recessão já provoca no emprego e na área social. Bolsonaro presta um desserviço à nação e a ele", aponta o editorial desta terça-feira.

"Em nota divulgada ontem no final da tarde, o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, registrou que as Forças Armadas são 'sempre obedientes à Constituição', e que elas se encontram em adaptação para combater o inimigo comum a todos, 'o coronavírus e suas consequências sociais'. Precisa ser interpretada corretamente por bolsonaristas", finaliza o editorial dos Marinho, reforçando a aposta de que as "instituições" controlarão o projeto de ditador.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor