Revista alemã põe respirador na Estátua da Liberdade e ‘Véio da Havan’ fica indignado



12 de abrilde 2020

A revista alemã Der Spiegel, uma publicação semanal sediada em Hamburgo, colocou a Estátua da Liberdade, de Nova York, respirando por aparelhos para se referir ao desastre da gestão Donald Trump nos Estados Unidos.

Uma fotomontagem coloca a escultura neoclássica do porto de Nova York deitada e amparada com um respirador, simbolizando a derrocada econômica americana com a chegada do coronavírus.

Conhecido por identificar a maioria de suas 140 lojas no Brasil com uma réplica da Estátua da Liberdade, o empresário Luciano Hang, o ‘Véio da Havan’, estuda pedir ao Itamaraty que envie nota diplomática em solidariedade ao presidente americano e em repúdio à revista alemã.

A Der Spiegel é uma das maiores revistas semanais na Europa, com uma circulação semanal de 840 mil exemplares, além dos milhares de milhares acessos pelo portal de notícias.

A revista alemã retrata o que o New York Times, maior jornal do mundo, já retratou ontem (11) com o comentário em cima do lance do Blog do Esmael. O jornalão americano colocou as mais de 20 mil mortes pela Covid-19 e os mais de 20 milhões de desempregados na canga de Trump, o que poderá lhe custar a reeleição em novembro.

 “Com a gestão desastrosa do presidente, os Estados Unidos estão enfrentando um colapso econômico sem precedentes”, diz a Der Spiegel, para então perguntar: “O mundo está experimentando a implosão de uma superpotência?”

Sim, talvez a implosão americana oportunize o surgimento de uma nova superpotência economia e militar no planeta. Ganha um ovo de Páscoa quem arriscar a ‘China’ como palpite.

A matéria assinada por sete repórteres da revista mostra o drama dos operários sendo demitidos pelas companhias nos EUA. Esses trabalhadores, sem lenço e sem documento, estão indo nas filas de órgãos públicos e ONGs em busca de alimentos.

A revista alemã conta as histórias de proletários demitidos sem aviso prévio, o que mostra a face real do capitalismo: não tem alma, nem coração.

Moral da história: os capitalistas não são solidários nem no coronavírus.


Com informações da Der Spiegel

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor