2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 02 Dezembro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.427

Sérgio Moro foi padrinho de casamento de Zambelli, exposta por ele no Jornal Nacional


(Reprodução)

Moro discursou na cerimônia e chamou a parlamentar de "guerreira" que merecia "uma medalha de caveira honorária de tropa especial"

25/04/2020 | Por Lucas Rocha 

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) que aparece em troca de mensagens exibida pelo Jornal Nacional oferecendo vaga no Supremo Tribunal Federal ao ex-ministro Sérgio Moro em troca da permanência dele no governo Bolsonaro, teve o ex-juiz como seu padrinho de casamento.

“Prezada, não estou a venda” foi o que Moro respondeu a Zambelli em conversa exposta por ele no JN. Ela sugere que se o ex-ministro aceitasse o diretor da Polícia Federal indicado por Bolsonaro teria cadeira cativa no STF. 

Em 14 de fevereiro, o ex-ministro foi um dos padrinhos de casamento da deputada com o diretor da Força Nacional, coronel Antônio Aginaldo de Oliveira. Moro ainda discursou na cerimônia.

“Não é todo mundo que sai na rua com coragem para protestar, para manifestar nesse país. Eu sinceramente acho que não teria esse tipo de coragem. É uma guerreira, sem formação de polícia militar, mas mereceria aqui uma medalha de caveira honorária de tropa especial”, disse o ex-juiz na ocasião.

A celebração ocorreu um templo maçônico, com direito a ritos militares e Hino Nacional a capella.

Em dezembro, Zambelli realizou seu casamento no religioso em igreja do Arautos do Evangelho, investigada por assédio, tortura e estupro.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor