2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 25 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.359

Bolsonaro manda jornalistas calarem a boca e chama Folha de S. Paulo de jornal patife e mentiroso

(Foto: Reprodução (Facebook))
Jornal Folha de S. Paulo, que ainda não fez sua autocrítica por ter apoiado o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff e a prisão política de Lula, foi mais uma vez agredido por Jair Bolsonaro, que questionou a manchete sobre a mudança promovida na Polícia Federal
5 de maio de 2020 
Jair Bolsonaro voltou a agredir a imprensa e, por duas vezes, gritou aos jornalistas "cala a boca!", diante dos portões do Palácio do Alvorada na manhã desta terça-feira (5). 
Ele negou interesse na troca do superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro. "Vai sair da superintendencia para ser diretor-executivo da PF. Eu não to trocando ele, isso é uma patifaria, cala a boca não perguntei nada, jornal patife e mentiroso, cala a boca. Se eu tivesse ingerência para a PF ele não iria para lá", disse ele, após se reunir com os bolsolóides. "Canalha é elogio para a Folha de S.Paulo", afirmou aos berros. 
De acordo com Bolsonaro, "grande parte [da imprensa] só publica patifaria". "Passem bem", bradou mais uma vez, deu meia volta e entrou no carro oficial. 
Bolsonaro fez referência ao fato de que o novo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Souza, trocou a chefia da superintendência do Rio de Janeiro. Carlos Henrique Oliveira, atual comandante do estado, foi convidado para ser o diretor-executivo, número dois na hierarquia da PF (em nível nacional). 

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor