Bolsonaro não sabe distinguir entre liberdade de expressão e o crime de divulgar fake news



Jornalista Miriam Leitão afirma que "Bolsonaro está deliberadamente fazendo uma confusão entre liberdade de expressão e o crime de divulgar fake news, caluniar, difamar, organizar-se para atacar através de robôs, contratar empresas de disparos em período eleitoral, financiar manifestações antidemocráticas". "Está claramente querendo intimidar o Judiciário", diz

29 de maio de 2020

Em sua coluna publicada no jornal O Globo, a jornalista Miriam Leitão afirma que "o projeto de Bolsonaro é este mesmo: a ruptura. Adianta pouco as negativas de que não haverá golpe militar porque as democracias morrem de outra maneira".

A colunista destaca que Jair Bolsonaro "colocou toda a força da presidência para defender exatamente essa milícia digital, investigada pelo Supremo".

"Bolsonaro está deliberadamente fazendo uma confusão entre liberdade de expressão e o crime de divulgar fake news, caluniar, difamar, organizar-se para atacar através de robôs, contratar empresas de disparos em período eleitoral, financiar manifestações antidemocráticas. É isso que está sendo investigado", acrescenta. 

De acordo com Miriam, Bolsonaro "está claramente querendo intimidar o Judiciário. Por efeito bumerangue, conseguiu aumentar a união dentro da Corte, como se viu no curto e claro discurso do ministro Luiz Fux, avalizado por Dias Toffoli, em defesa de Celso de Mello. Bolsonaro acredita que neutralizou o Ministério Público com a nomeação de Augusto Aras, a quem ofereceu ontem publicamente o cargo de ministro no STF". "Bolsonaro tentará ignorar recados e passar por cima dos limites".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor