Ministro da deseducação Weintraub poderá responder a processo criminal após vídeo e corre risco de cair


Abraham Weintraub
 (Foto: Lula Marques)

Governo Bolsonaro teme as consequências dos ataques do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao Supremo Tribunal Federal, que pode processá-lo criminalmente. Até dentro do governo, há quem proponha a substituição do ministro

24 de maio de 2020

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, poderá responder criminalmente pelas falas agressivas aos magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), proferidas na reunião ministerial de 22 de abril.

Após a divulgação do vídeo, interlocutores do governo analisam como “delicada” a situação do ministro.

Jair Bolsonaro ainda resiste a substituir o ministro, mas poderá crescer no próprio STF, nos meios políticos, na mídia e na sociedade um movimento pela demissão de Weintraub, devido à gravidade das suas agressões à Suprema Corte.

Na reunião ministerial, Weintraub afirmou que os ministros do Supremo deveriam estar na cadeia. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, disse o ministro da Educação.

No Planalto, aliados do presidente afirmam não haver dúvidas de que algum dos magistrados vai acionar Weintraub judicialmente, informa a jornalista Naira Trindade no Globo.. Em entrevistas neste sábado, um dos membros da Suprema Corte, o ministro Marco Aurélio Mello, afirmou que Bolsonaro deveria demiti-lo.

O governo teme que uma ação judicial contra o ministro acirre os ânimos entre Executivo e Judiciário. Por isso no interior do próprio governo, já há quem defenda a demissão de Weintraub se a situação entre os Poderes ficar insustentável.


1 comentários:

marihelen disse...

Me belisca, me belisca, quero sentir q estou acordada...

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor