MPF fecha loja do Véio da Havan por descumprir quarentena em Rio Branco


(Foto: Divulgação)

A loja, de propriedade do empresário bolsonarista Luciano Hang, foi fechada por solicitação do MPF que recebeu denúncias de que a unidade estava quebrando o isolamento determinado pelo governo do estado

1 de maio de 2020

Uma unidade da loja Havan em Rio Branco foi interditada nesta sexta-feira (1º de Maio) pela Vigilância Sanitária da capital do Acre por descumprimento das medidas de quarentena devido à pandemia do novo coronavírus.

A loja, de propriedade do empresário bolsonarista Luciano Hang, foi fechada por solicitação do MPF (Ministério Público Federal), que recebeu denúncias de que a loja estava quebrando o isolamento determinado pelo governo do estado.

O MPF apurou que a Havan chegou a anunciar em redes sociais que estaria aberta neste feriado e que os consumidores deveriam aproveitar a data para fazer as compras do Dia das Mães.
  
De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, a Vigilância Sanitária foi ao local com agentes e interditou a loja. Três cartazes com a palavra “interditado” foram fixadas na porta do estabelecimento.

Não é a primeira vez que unidades da Havan desrespeitam a quarentena e estimulam que a população saia para compras em meio à pandemia. A Polícia Militar fechou uma loja em Porto Belo, no Litoral Norte de Santa Catarina, por descumprir do decreto estadual que determinou quarentena no estado.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor