2

São Gonçalo do Amarante - CE - Terça-feira 22 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.357

Partidos pedem no Conselho de Ética do Senado cassação de Flávio Bolsonaro por quebra de decoro parlamentar


Flávio Bolsonaro
(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

PT, PSOL e Rede ingressam com pedido de cassação do filho de Bolsonaro após o empresário Paulo Marinho relatar que a Polícia Federal havia antecipado informações sobre operação sigilosa

19 de maio de 2020

Os partidos PT, PSOL e Rede Sustentabilidade ingressaram nesta segunda-feira (18) com uma representação por quebra de decoro parlamentar contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no Conselho de Ética do Senado. Esses partidos pedem a cassação do mandato de senador do filho de Jair Bolsonaro.

Flávio Bolsonaro é peça central em investigação da Polícia Federal vazamento de uma operação da corporação. Também o Ministério Público Federal vai investigar o caso.

Em entrevista à Folha de S.Paulo neste domingo (17), o empresário Paulo Marinho disse que, segundo ouviu do próprio filho de Jair Bolsonaro, um delegado da PF antecipou em pleno segundo turno da eleição presidencial, poucos dias antes da votação, que a Operação Furna da Onça, então sigilosa, seria realizada. A operação não foi deflagrada em outubro para não prejudicar a eleição de Bolsonaro. 

Os partidos que entraram com a representação pedem que o senador Flávio Bolsonaro seja afastado do cargo de secretário da Mesa do Senado enquanto durar o processo no Conselho de Ética. Procurado, Flávio Bolsonaro não se manifestou, informa a jornalista Iara Lemos da Folha de S.Paulo.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor