Bolsonaristas fascistas apagam mais de 3 mil vídeos do Youtube por medo de investigação sobre Fake News


(Foto: Agência Câmara)

Segundo levantamento da empresa Novelo, de análise de dados, inquérito das fake news provocou uma corrida de bolsonaristas à rede social para apagar informações mentirosas e ameaças a ministros do STF

23 de junho de 2020

Um monitoramento da empresa de análise de dados Novelo, divulgado por Chico Alves no portal Uol nesta terça-feira (23), revela que a milícia digital bolsonarista apagou 3.127 vídeos do Youtube desde o início de maio com medo da investigação sobre fake news conduzida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo Guilherme Felitti, que coordenou o levantamento, no segundo semestre do ano passado a média de vídeos retirados pelos administradores dos 81 canais acompanhados foi de apenas 391 programas, número bem abaixo do registrado nas últimas semanas. Em maio foram suprimidos 1.112 vídeos e em junho 2.015 peças. 

O levantamento mostra que o canal Terça Livre, de Allan dos Santos, um dos alvos do inquérito do STF, deletou 272 vídeos a partir de junho, três vezes mais que outros dois canais bolsonaristas: Gigante Patriota, com 76, e Foco do Brasil, com 66.

Hotéis
A investigação conduzida pelo STF agora mira a rede hoteleira de Brasília. Segundo informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a suspeita dos investigadores é que hotéis da capital do país fizeram supostas parcerias com líderes dos movimentos, dando descontos e permitindo pagamentos em dinheiro vivo.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor