Sérgio Moro foi um ministro da Justiça medíocre, diz Gilmar Mendes


Gilmar Mendes e Sergio Moro
(Foto: STF | Senado)

O ministro Gilmar Mendes afirmou nesta sexta-feira (5) que Sérgio Moro errou ao "ter atuado de maneira tão enfática nos processos do PT, especialmente do presidente Lula", e depois aceito o convite para ser ministro de Bolsonaro. "Como ministro da Justiça, nós não vamos lembrar dele"

5 de junho de 2020

Em entrevista à CNN Brasil nesta sexta-feira (5), o ministro do STF Gilmar Mendes criticou o ex-ministro da Justiça Sergio Moro que, para ele, teve uma passagem medíocre no Ministério da Justiça. O ministro do Supremo afirmou também que Sergio Moro errou na condução da Lava Jato contra o PT.

Gilmar Mendes disse que Moro não estava preparado para Brasília, comparando a capital do Brasil com a Champions League, campeonato de clubes de futebol da Europa, sendo que Moro, na visão do ministro, estava qualificado apenas para disputar um campeonato do interior do Paraná.

"Eu acho que Moro fez uma opção errada ao ter atuado de maneira tão enfática nos processos do PT, especialmente do presidente Lula, e depois aceitar o convite para integrar o governo do adversário do PT, do Bolsonaro. Acho que foi uma trajetória errada. Como ministro da Justiça, nós não vamos lembrar dele. Vamos lembrar dele como esse personagem que brigou com o Bolsonaro no final. Não deixou nenhuma marca na segurança pública, não deixou nenhuma marca no que diz respeito às funções do Ministério da Justiça. Eu diria que foi uma passagem média ou medíocre. Tentou ser político e não se saiu bem. Me parece que de fato ele veio para uma Champions League mas na verdade estava qualificado para disputar um campeonato lá do interior do Paraná".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor