2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 19 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.384

Brasil entra na segunda onda da Covid-19 sem ter combatido a primeira


Cresce o número de internações por problemas respiratórios agudos
(Foto: Leonardo Souza /PMF)

O aumento das internações por problemas respiratórios em estados como Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão e Ceará mostra que está começando a segunda onda da Covid-19

23 de julho de 2020

As internações de pacientes com problemas respiratórios voltaram a subir de forma em estados que vinham registrando queda consistente, indicam dados da Fiocruz. O Amapá, o Maranhão, o Ceará e o Rio de Janeiro dão sinais de que pode estar começando uma segunda onda da Covid-19. 

O Amapá registrou o pico de internações entre 3 e 9 de maio - foram 65 casos naquela semana. Depois, houve uma queda de 46% e chegou a 35 casos. Agora, voltou a subir, para 59.

O Maranhão registrou 378 casos na semana de pico, caiu para 150. E agora voltou a subir, para 167 internações. O Ceará passou de 2.048 casos para 813 e registrou 871 na semana passada. Já o Rio chegou a 2.844 internações em sua pior semana, baixou 60%, para 1.154, e voltou a 1.367 entre 12 e 18 de julho. 

As informações são da jornalista Mônica Bergamo, a partir dos dados compilados pela Fiocruz. A dúvida é se a subida dos casos de infecção pelo novo coronavírus se deve à retomada econômica, à interiorização dos casos ou se são as duas coisas combinadas.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor