2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 19 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.384

Em carta, 1.158 padres endossam bispos e criticam Bolsonaro. Aumenta racha na Igreja Católica

Jair Bolsonaro

(Foto: Marcos Corrêa - PR)

Mais de mil padres assinaram um manifesto em apoio aos bispos que haviam divulgado uma carta em crítica a Jair Bolsonaro. Segundo os padres, o governo atual faz uma defesa "intransigente dos interesses de uma economia que mata, centrada no mercado e no lucro a qualquer preço". Aumenta o racha entre as chamadas alas "progressista" e "conservadora" na Igreja Católica

31 de julho de 2020

Mil e cinquenta e oito padres brasileiros assinaram um manifesto, divulgado na tarde desta quinta-feira (30), em apoio a uma carta de 152 bispos da Igreja Católica com críticas ao governo Jair Bolsonaro (sem partido), tornada pública no fim de semana. A iniciativa aumenta o racha entre as chamadas alas "progressista" e "conservadora" na Igreja Católica.

De acordo com o documento dos padres, publicado pela BBC, os governantes "têm o dever de agir em favor de toda a população, de maneira especial os mais pobres", mas "não tem sido esse o projeto do atual governo", que "não coloca no centro a pessoa humana e o bem de todos, mas a defesa intransigente dos interesses de uma economia que mata, centrada no mercado e no lucro a qualquer preço".

"Por isso, também estamos profundamente indignados com ações do presidente da República em desfavor e com desdém para com a vida de seres humanos e também com a da 'nossa irmã, a Mãe Terra', e tantas ações que vão contra a vida do povo e a soberania do Brasil", diz o texto.

Os padres disseram que a manifestação dos bispos brasileiros "em profunda comunhão com o papa Francisco e seu magistério e em comunhão plena com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)" oferece ao povo "luzes para o discernimento dos sinais nestes tempos tão difíceis da história do nosso País".

Brasil 247


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor