Globo foi ingênua com Bolsonaro: ‘emissora achou que poderia controlar esse genocida’, diz Juca Kfouri,


Juca Kfouri e Jair Bolsonaro
(Foto: Divulgação | Reuters)

“Diga-se, em justiça a Bolsonaro: ele desde a campanha deixava muito claro a opção preferencial pela Record, do bispo Edir Macedo, e que a Globo era inimiga”, lembrou o jornalista Juca Kfouri, em entrevista à TV 247

17 de julho de 2020

O jornalista Juca Kfouri afirmou à TV 247 que a Rede Globo fez uma leitura equivocada do cenário político em 2018 ao apoiar Jair Bolsonaro em vez do nome de Fernando Haddad, do PT.

Para Kfouri, a emissora agora percebe que Bolsonaro, o “genocida”, é incontrolável, ameaçando inclusive cassar a concessão da Globo.

“Para mim é absolutamente incompreensível que as organizações Globo não tenham se dado conta, já na campanha, que Bolsonaro seria a pior hipótese, que Bolsonaro é incontrolável. Diga-se, em justiça a Bolsonaro: ele desde a campanha deixava muito claro a opção preferencial pela Record, do bispo Edir Macedo, e que a Globo era inimiga. A Globo fez uma leitura ingênua, que é inadmissível em se tratando do poder que tem, de achar que poderia controlá-lo. A história revela que na Alemanha se deu a mesma coisa entre os empresários e o Hitler, até por isso deveria ter clareza de que não controlaria esse maluco, esse genocida. Bom, se deu conta disso, o vê ameaçando cassar a concessão - claro que não é assim tão simples, mas se ele puder tentar, vai tentar”, disse. 

Em participação no programa Boa Noite 247, ele também comentou a mudança nas regras de transmissão de jogos de futebol, que retira poderes da Globo.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor