Jornal Nacional mostra depoimento de Paulo Marinho que compromete Flávio Bolsonaro


 
(Foto: @jornalnacional)

Em tom dramático, o Jornal Nacional mostrou um trecho do depoimento de Paulo Marinho que pode complicar a vida do senador Flávio Bolsonaro. No vídeo, Marinho dá os detalhes de como Flávio teria cooptado pessoas próximas a coletar informações privilegiadas com uma fonte na Polícia Federal

24 de julho de 2020

O Jornal Nacional mostrou o depoimento que pode complicar a vida de Flávio Bolsonaro. Nele, Paulo Marinho afirma que Flávio escolheu três pessoas que trabalhariam com ele para pegar a informação com um delegado da PF: Victor Granado, Valdenice Meliga e Miguel Ângelo Braga (atual chefe de gabinete de Flávio).

A reportagem do portal G1 destaca que o “Jornal Nacional teve acesso com exclusividade ao depoimento, gravado em vídeo. Nele, Marinho, que é suplente do senador Flavio Bolsonaro, fala de uma reunião no dia 13 de dezembro de 2018, na casa do empresário. E reproduz o que ouviu de Victor Granado, amigo de infância de Flavio, sobre a dinâmica para receber informações vazadas de um delegado da PF. Disse que a primeira tentativa se deu por telefone.”

A matéria relata que “Paulo Marinho afirmou que Flavio Bolsonaro escolheu três pessoas que trabalharam com ele para pegar a informação com um delegado da PF: Victor Granado, amigo de Flavio; Valdenice Meliga, ex-assessora; e Miguel Ângelo Braga, atual chefe de gabinete de Flavio. "O Braga fala com o Flavio, o Flavio designa então que o Braga, o Victor e a Val fossem ao encontro dessa pessoa para saber do que se tratava. E aí fizeram contato e marcaram um encontro na porta da Polícia Federal. Este suposto delegado disse aos três ou disse ao braga: 'Vocês, quando chegarem, me telefonem que eu vou sair de dentro da Superintendência, até para você ver que sou um policial que estou lá dentro, e lá fora a gente conversa'", afirmou Marinho.”


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor