2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 19 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.384

Nem a doença corrigirá comportamento insano de Bolsonaro, diz Miriam Leitão


(Foto: Reprodução | ABr)

Jornalista, que não considera a hipótese de infecção fantasiosa, diz que ele não mudará seu comportamento insano em razão do coronavírus

8 de julho de 2020

A jornalista Miriam Leitão, que dá crédito à informação de que Jair Bolsonaro contraiu coronavírus, mesmo que ele use a suposta doença para fazer propaganda de cloroquina, diz que ele não se tornará um ser humano melhor após o episódio.

"O presidente usou até a sua infecção pelo novo coronavírus como parte da campanha de desinformação que vem mantendo desde o início desta pandemia. Jair Bolsonaro tem obsessão pelos seus erros, fica com eles contra toda a evidência factual e científica. Em nenhum momento entendeu qual é o papel do presidente nesta crise, qual é a força do exemplo e a função da representação. Ontem foi apenas mais um dia em que ele mostrou toda a sua coleção de perigosos equívocos. A única diferença é que o seu exame deu positivo para o novo coronavírus", escreve ela, em sua coluna.

"Bolsonaro poderia ter tido um momento de reflexão e de correção de rota. Mas ele repetiu os mesmos desatinos que tem cometido desde o início desta pandemia, que nos atinge de forma tão dolorosa", lamenta a jornalista, que apoiou o golpe de estado de 2016, contra a ex-presidente Dilma Rousseff.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor