2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 24 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.358

Empresas do CIPP aderem ao Plano de Auxílio Mútuo do Pecém para prevenção, combate e controle de ocorrências no Complexo


São Gonçalo do Amarante 15 de agosto de 2020

O Plano é um projeto idealizado pela Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP) em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE)

Em reunião realizada no último dia 13 de agosto, em formato virtual, promovida pela Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP), nove companhias do Complexo já sinalizaram publicamente que estão aderindo ao Plano de Auxílio Mútuo (PAM Pecém) e outras duas confirmaram a adesão por e-mail, após o encontro. Na sequência, as empresas devem assinar o Termo de Cooperação se comprometendo a desenvolver e implementar, de forma integrada, projetos, programas e atividades voltadas à prevenção, combate e/ou controle de ocorrências de qualquer natureza que possam impactar individual ou coletivamente os participantes na área do Complexo e da região retro portuária.

Já aderiram ao PAM Aeris, Cimento Apodi, Complexo do Pecém, Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), EDP, Eneva, Phoenix do Pecém, Termaco, Zona de Processamento de Exportação (ZPE), Tecer e DSM. As demais empresas que tiverem interesse em fazer a adesão poderão sinalizar até o dia 31 de agosto para a AECIPP. Segundo o presidente do Conselho de Administração da AECIPP, Ricardo Parente, a participação do maior número de empresas é de fundamental importância para a segurança do Complexo. “O objetivo do PAM é salvaguardar, por meio do associativismo, a proteção da vida humana e a preservação do patrimônio e do meio ambiente, através do aprimoramento técnico, troca de informações e do conhecimento integrado dos riscos potenciais de cada empresa e coletivos, definindo ações rápidas, eficientes e coordenadas para mitigá-los”, reforça Parente.

O PAM foi construído em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) que contribuiu com os conhecimentos técnicos da instituição relacionados à prevenção e ao combate a ocorrências, bem como com as informações coletadas nas visitas técnicas realizadas na região portuária do Estado de São Paulo aos PAMs de Santos e Cubatão. Na reunião, para a adesão ao PAM Pecém, estiveram presentes o Tenente Coronel Hans da 4ª Companhia do 2º Batalhão de Bombeiro Militar do Pecém, que apresentou a sua equipe e disponibilizou-se a atender qualquer chamado das empresas, e o Comandante-Geral do CBMCE, coronel Luís Eduardo Soares de Holanda, que enfatizou a importância da efetivação do Plano. “Iniciar o PAM do Pecém é fundamental para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém, pois esse equipamento é de extrema importância para a economia do Estado do Ceará, por isso, o Corpo de Bombeiros está 100% envolvido na realização desse projeto”, afirma Holanda.

O Plano de Auxílio Mútuo do Pecém foi lançado em junho de 2018 e, desde então, a AECIPP tem trabalhado em parceria constante com o CBMCE para fazer o projeto sair do papel. Foram realizadas diversas reuniões de alinhamento com a Instituição e com os representantes das áreas de saúde e segurança das empresas, bem como das áreas jurídicas das mesmas para a construção do Termo de Cooperação do PAM Pecém, que estabelece regras, obrigações, procedimentos e equipamentos necessários no caso de ocorrências relacionadas às empresas que participam da iniciativa.

Após a adesão ao PAM, processo que será encerrado no fim deste mês, as empresas deverão nomear representantes (titular e suplente) e assinar o Termo de Cooperação. Com a conclusão dessas etapas, será agendada a primeira reunião com os representantes das empresas para deliberações sobre a construção do cronograma de funcionamento e realização do primeiro simulado do PAM. “Com o Plano, estamos dando mais um passo importantíssimo para promover uma maior aproximação e integração das empresas associadas e para tornar o Complexo Industrial e Portuário do Pecém uma referência nacional e até internacional. Acredito e reforço que, por meio do associativismo, podemos conseguir resultados muito mais positivos e duradouros. Como sempre digo: sozinhos vamos mais rápido, mas juntos vamos mais longe”, finaliza o presidente do Conselho de Administração da AECIPP, Ricardo Parente.

Erika Mavignier

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor