2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 29 de novembro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.424

Alvo de mais 8 denúncias, Deltan Dallagnol pode ser suspenso do Ministério Público


(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O procurador Deltan Dallagnol, que chefiou a Operação Lava Jato em Curitiba e foi punido nesta terça-feira com censura em julgamento do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), é alvo de mais oito reclamações e pode até ser suspenso do cargo

9 de setembro de 2020

O procurador Deltan Dallagnol já foi punido com advertência e censura, e continua correndo o risco de sofrer penalidades mais graves.

O ex-chefe da Lava Jato em Curitiba terá que responder a oito queixas no CNMP. Como ele já sofreu penas de advertência e censura, a próxima pode ser a de suspensão do cargo, informa a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Deltan foi denunciado por ter recebido pagamentos, a título de remuneração por palestras, de empresas investigadas pela Lava Jato, por ter conspirado com finalidades de perseguição ao ministro Dias Toffoli, presidente do STF, e por ter participado na contratação de outdoors que faziam promoção de integrantes da Lava Jato, incluindo  promoção pessoal.

Outra das reclamações contra Dallagnol refere-se ao uso do Twitter para criticar decisões da corte suprema. Dallagnol e outros membros da Lava Jato se empenham com frequência em usar veículos de mídia e redes sociais para indispor lideranças políticas e jurídicas com a opinião pública, usando como pretexto a “liberdade de expressão”.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor