2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 24 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.389

Destruição ambiental de Salles e Bolsonaro amplia insegurança jurídica no Brasil, aponta editorial da Folha

(Foto: Marcos Corrêa/PR | Reuters | Reprodução)

Liquidação do meio ambiente, capitaneada por Jair Bolsonaro e Ricardo Salles, provocará judicialização, enquanto aventureiros aproveitarão as brechas para destruir o que encontrarem pela frente

29 de setembro de 2020

Em editorial publicado nesta terça-feira, a Folha de S. Paulo aponta uma das consequências da destruição ambiental capitaneada por Jair Bolsonaro e Ricardo Salles: a judicialização do setor. "Ninguém pode acusar Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, de descumprir a missão recebida do presidente Jair Bolsonaro: solapar o sistema de proteção de recursos naturais no país. Para repetir a frase cínica usada pelo titular da pasta em abril, trata-se de “passar a boiada”, como o golpe aplicado na reunião de segunda-feira (28) do Conama, conselho nacional da área", aponta o texto.

"O atropelo capitaneado por Salles a mando de Bolsonaro pode revelar-se uma vitória de Pirro, pois redundará em prolongada judicialização. Seu método implica aumentar a insegurança jurídica, o que aventureiros tomarão como carta branca para aumentar a devastação.", diz ainda o editorialista.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor