2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 29 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.394

Entenda o que muda e por que as eleições deste ano podem ser as mais difíceis para vereadores


Pleito deste ano apresenta várias mudanças em função do coronavírus, mas também traz novas regras eleitorais que devem dificultar a vida dos candidatos

Por Leonardo Igor | 27/09/2020

Você já se perguntou por que certo candidato a vereador ou deputado tirou mais votos que outros e não foi eleito? Ou mesmo por que um candidato de um partido que você sequer conhece foi eleito graças ao seu voto? Quando o deputado federal Tiririca (PL) foi eleito em 2010 com mais de 1,3 milhão de votos, o mais votado de São Paulo, levou consigo outros três deputados, um deles com apenas 90 mil votos.

A explicação para este fenômeno envolve as coligações partidárias para cargos proporcionais, que estão proibidas a partir destas eleições de 2020. Combinada com a cláusula de barreira e mudança no combate às candidaturas fictícias, estas três mudanças são a maior alteração no ordenamento jurídico das eleições brasileiras nos últimos anos.

Os maiores afetados são os candidatos ao Legislativo, ou seja, os postulantes às câmaras municipais no pleito deste ano. Agora, os partidos vão precisar caminhar por suas próprias pernas para chegar à reta final e sem a garantia de que os nomes mais conhecidos vão ajudar a eleger desconhecidos.

Para o eleitorado, as alterações nas regras do jogo devem deixar mais nítido como seu voto contribuiu no resultado das eleições.

O Povo

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor