2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 21 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.386

Pantanal arde em chamas, mas governo Bolsonaro mandou só 290 militares para combatê-las


(Foto: PR | TC Blondé/Exército Brasileiro)

Enquanto o Pantanal é cada vez mais consumido pelo fogo, o governo federal enviou somente 290 militares para combater os incêndios. Segundo o Inpe, a destruição chegou a quase 3 milhões de hectares no bioma, mas Jair Bolsonaro acusa criminosamente os indígenas por uma das maiores crises ambientais do País

17 de setembro de 2020

Enquanto o Pantanal é cada vez mais consumido pelo fogo, o governo Jair Bolsonaro enviou somente 290 militares para combater os incêndios. De acordo com o Ministério da Defesa, há 200 militares em cidades no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Na terça-feira (15) foram enviados mais 90 militares para Alcinópolis (MS). Outros 230 agentes de órgãos civis, como Ibama e ICMBio, também ajudam nas operações. A informação foi publicada na coluna de Guilherme Amado.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a destruição chegou a quase 3 milhões de hectares no Pantanal, o equivalente à área da Bélgica, na Europa. Bolsonaro, no entanto, tem ignorado os incêndios no bioma e, nesta quarta-feira (16), acusou os indígenas do País.

Leia a reportagem do Brasil 247:

Bolsonaro voltou a minimizar a quantidade gigantesca de incêndios que destroem Pantanal, Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica. Ele justificou o “fenômeno” falseando dados do ano passado: “ano passado, quase não pegou fogo, sobrou uma massa enorme de vegetais bons para isso que está acontecendo agora".

A reportagem do portal Uol destaca que "Jair Bolsonaro (sem partido) falou que existem "críticas desproporcionais" ao conversar com apoiadores sobre as queimadas no Pantanal e na Amazônia. Assim como fez no ano passado, o mandatário citou como exemplos os incêndios florestais em outros países e regiões. "(Existem) críticas desproporcionais à Amazônia e ao Pantanal. A Califórnia está ardendo em fogo, a África tem mais foco que o Brasil", comparou ao chegar no Palácio da Alvorada hoje.”

A matéria ainda informa: "sobre a causa dos incêndios, o presidente repetiu o argumento já utilizado de que o fogo é gerado, principalmente, por causas naturais. "Pega fogo, né? O índio taca fogo, o caboclo, tem a geração espontânea. Lá na Amazônia, no Pantanal, a temperatura média é 43 graus. Ano passado, quase não pegou fogo, sobrou uma massa enorme de vegetais bons para isso que está acontecendo agora", afirmou o presidente na conversa com apoiadores."

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor