2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 24 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.389

Caio Ribeiro diz que estupro é “assunto delicado” e Robinho “merece o benefício da dúvida”


Caio Ribeiro e Robinho (Montagem)

"Quem tem que julgar é a Justiça", disse Caio Ribeiro no programa Tá na Área, no SporTV, sobre condenação de Robinho por estupro. Declaração recebeu avalanche de críticas: "Querendo passar pano pro amiguinho"

Por Plinio Teodoro | 18/10/2020

O ex-jogador Caio Ribeiro provocou uma avalanche de críticas nas redes sociais ao tratar a condenação por estupro do atacante Robinho como “assunto super delicado” e dizer que o atleta, que teve o contrato rompido com o Santos, “merece o benefício da dúvida”, durante comentário sobre o assunto no programa Tá na Área, no Sportv, nesta sexta-feira (17).

“Acho um assunto super delicado e fico muito chateado porque conheço o Robinho. Torço ainda pela absolvição dele. O Robinho que eu conheço, que tem três filhos e é casado, eu nunca imaginei que faria. Torço para que as informações cheguem e ele não tenha feito o que parece ser a notícia”, disse.

Mesmo após a divulgação dos áudios que comprovam que o jogador participou de estupro coletivo na Itália, Caio disse que Robinho, que já foi condenado pelo crime, “merece o benefício da dúvida” e que “quem tem que julgar é a Justiça”.

“A gente tem que tomar cuidado até ter todas as informações e até a Justiça que tem tudo isso decretar que ele é culpado ou inocente. Se ele for culpado, não é porque ele é um ídolo ou jogou muito… Tem que ser punido como qualquer pessoa porque estupro é uma coisa muito grave. Sou pai de uma menina e não imagino o que eu faria se alguém encostasse um dedo na minha filha. Mas acho que todo mundo merece o benefício da dúvida. A gente não tem todas as informações, então vamos esperar. Quem tem que julgar é a Justiça. Isso é a primeira coisa e a minha forma de analisar os fatos”.

Fórum

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor