2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 18 de Janeiro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.474

Bolsonaro: vacina não tem pressa, a morte é o que interessa

Por Fernando Brito | 19/12/2020

O mundo precisa atirar-se aos pés de Jair Bolsonaro, o iluminado homem que, em menos de 40 minutos, além de comprovar “cientificamente” a eficácia da hidroxicloroquina na terapia dos infectados pela Covid 19. anunciou que “a pandemia realmente está chegando ao fim” e que a “pressa para a vacina não se justifica”;

Fim da pandemia? “Os números têm mostrado isso aí. Estamos com uma pequena ascensão agora, o que se chama de pequeno repique; pode acontecer.”

Isso é dito no momento em que se encerra a semana em que o Brasil registrou o maior número de casos – 333 mil, de 12 a 19/12 – desde o início da pandemia.

Mas, para ele, “o Brasil está muito bem, graças ao tratamento precoce com a hidroxicloriquina”,

Em uma exibição patética ao lado do filho, Bolsonaro insinuou que a pressa em obter vacinas pode ter interesses de corrupção.

Não tenho pressa em gastar, viu, governador, não estamos com pressa em gastar dinheiro. A nossa pressa é salvar vidas. Não quero fazer mau juízo de quem quer que seja, mas é muito suspeita esta pressa em gastar quase R$ 20 bilhões para comprar a vacina.

Depois do general da Saúde ter perguntado “para que tanta angústia” com a questão da vacina, agora é seu próprio chefe quem diz que não há pressa.

E dois desgraçados destes são mantidos no pode por militares cínicos e covardes, sem brios, que veem setecentos de seus homens caírem mortos todos os dias e balançam a cabeça: para quê pressa mesmo, não é?

Pressa tiveram na hora de aumentarem seus soldos e vencimentos, não é?

Tijolaço

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor