2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 24 de Janeiro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.480

“Não sei como os militares conseguem se olhar no espelho”, disse Celso Amorim

(Foto: Brasil 247 | PR)

“O que ocorre em relação à pandemia é motivo suficiente para impeachment”, disse Amorim, que condenou a postura dos militares, alheios aos ataques do governo Bolsonaro. “Não sei como os militares conseguem se olhar no espelho. O general Braga Netto, que desenvolveu tarefas importantes ao longo da vida, participa agora de um governo desses, não dá para entender”, disse. Assista

25 de dezembro de 2020

O ex-chanceler e ex-ministro Celso Amorim condenou duramente a postura dos militares que compõem o atual governo e estão alheios aos ataques e retrocessos da gestão de Jair Bolsonaro na presidência. “Não sei como os militares conseguem se olhar no espelho”, criticou Amorim, em entrevista concedida à TV 247.

Amorim ressaltou que, “o que ocorre em relação à pandemia, é motivo suficiente para impeachment” e também salientou que o general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, “é um incompetente”.

O ex-chanceler também ressaltou o desserviço prestado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto. “Ele desenvolveu tarefas importantes ao longo da vida e agora participa de um governo desses, não dá para entender”, disse.

 “As Forças Armadas possuem um papel importantíssimo para o Brasil, mas está difícil fazer a defesa”, finalizou.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor