2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 12 de Abril de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.558

Ninguém fez mais para corromper o sistema de Justiça brasileiro do que Sérgio Moro, afirmou Glenn Greenwald

(Foto: Alessandro Dantas/PT | ABr)

O jornalista norte-americano bateu duro em Sérgio Moro, após o homem conhecido como "hacker de Araraquara", Walter Delgatti Neto, afirmar ter sido pressionado para fazer uma delação em troca de sua liberdade, contanto que ele falasse de Glenn Greenwald. Moro "contaminou todo o sistema jurídico", disse o jornalista

21 de dezembro de 2020

O jornalista Glenn Greenwald afirmou que "ninguém fez mais para corromper o sistema de Justiça brasileiro – ninguém – do que Sérgio Moro". A postagem no Twitter foi feita após uma reportagem da CNN Brasil apontar que o homem conhecido como "hacker de Araraquara", Walter Delgatti Neto, responsável por divulgar mensagens trocadas entre membros da Operação Lava Jato. 

Neto disse ter sido pressionado para fazer uma delação em troca de sua liberdade. "Eles davam a entender que a delação, caso eu fizesse, só seria homologada se eu falasse do Glenn. Todas as vezes, eles queriam que eu falasse do Glenn" afirmou ele, que foi preso em 2019 pela Polícia Federal, na operação Spoofing.

"Lembre-se que quando isso aconteceu, a Polícia Federal estava nas mãos de . . . Sergio Moro", escreveu Glenn na rede social. "O MPF já provou que abusa de seu poder contra os inimigos de Moro. E *esse* é o legado de Moro e Lava Jato: abusar da prisão preventiva para coagir falsas acusações e confissões", continuou.

De acordo com o jornalista, "ninguém fez mais para corromper o sistema de justiça brasileiro - ninguém - do que Sérgio Moro". "Além das trapaças e das ilegalidades que ele usou para condenar, instrumentalizou medidas autoritárias como essas em toda a Lava Jato. Ele contaminou todo o sistema jurídico", disse.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor