2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 15 de Maio de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.591

Em conversa vazada, Sérgio Moro se aconselha com Dalagnoll após defesa de Lula querer ouvir Tacla Durán

Moro foi aconselhado por Dalagnoll após defesa de Lula querer ouvir Tacla Durán: ‘Respira fundo’

29 de janeiro de 2021

Mensagens trocadas entre Sergio Moro — então juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos casos da autodenominada “lava jato” — e Deltan Dallagnol — à época coordenador da “operação” — revelam que a condução de processos relacionados a Lula foi combinada entre acusação e julgador.

Moro perguntou a Dallagnol se os procuradores tinham uma denúncia ‘sólida o suficiente’ contra Lula e, em resposta, obteve informações sobre o que eles apresentariam contra o ex-presidente.

Procurador e juiz também trocam confidências sobre a atuação da defesa de Lula e as denúncias do advogado Rodrigo Tacla Durán de que um amigo de Moro lucraria intermediando acordos de delação premiada.

Moro recebe orientação de Dallagnol sobre como lidar com Lula – Foto; Reprodução

Para os advogados de Lula, “é possível desde já constatar, para além da escancarada ausência de equidistância que deveria haver entre juiz e partes, por exemplo: (1) a efetiva existência de troca de correspondência entre a “força-tarefa da lava jato” e outros países que participaram, direta ou indiretamente, do Acordo de Leniência da Odebrecht, como, por exemplo, autoridades dos Estados Unidos da América; (2) documentos e informações que configuram quebra da cadeia de custódia relacionados aos sistemas da Odebrecht; e (3) a busca selvagem e a lavagem de provas pelos órgãos de persecução, com a ciência e anuência do juízo de piso”.

DCM

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor