2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 7 de Maio de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.583

Miriam Leitão pede impeachment de Jair Bolsonaro por "comportamento criminoso" que "provoca mortes"

(Foto: Aquiles Lins)

Jornalista do Globo, que fez campanha pelo golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, finalmente pede impeachment de alguém que merece ser afastado do cargo

19 de janeiro de 2021

A jornalista Miriam Leitão, do Globo, passou a defender o impeachment de Jair Bolsonaro. "O comportamento do presidente Bolsonaro durante esta pandemia não foi apenas execrável, foi criminoso. Ele deveria estar hoje respondendo a um processo de impeachment. Brasileiros morreram por causa da sua atitude e de suas decisões. Ele é o chefe do governo e dá o comando. Uma sucessão de erros tem origem em ordem direta do presidente. O Ministério da Saúde demorou a negociar a compra de vacinas e perdeu várias oportunidades de negócio, o Itamaraty deixou de fazer acordos e criou crises bizarras com países como a China", lembra a jornalista em sua coluna, que, no passado recente, propagou a tese das "pedaladas fiscais", que foi usada no golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

Miriam lembra que, ontem, Bolsonaro mais uma vez ameaçou o país com ditadura e passou a cobrar o deputado Rodrigo Maia, que senta em cima de 60 pedidos de impeachment. "Quer provocar uma nova polêmica e desviar a atenção do ponto central: ele deveria estar respondendo a um processo de impeachment. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que 'no futuro' esse tema deve entrar em pauta, mas agora a questão é a pandemia. 'Com tantas vidas perdidas, como o caso dramático de Manaus, acho que esse tem que ser o nosso foco'. O erro de Maia é não fazer a correta relação de causa e efeito. O colapso de Manaus não é uma fatalidade. Poderia não ter acontecido se o governo fosse outro. Deixar o presidente no comando está provocando mais mortes. Esse é o foco", escreve Miriam.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor