2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 12 de Abril de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.558

RecordTV demitirá jornalista Adriana Araújo por críticas a Jair Bolsonaro

(Foto: Reprodução | ABr)

A profissional foi por 14 anos âncora do Jornal da Record e deixou o posto em junho de 2020, depois que disparou críticas ao governo Jair Bolsonaro e a transparência de informações no combate à Covid-19

13 de janeiro de 2021

Após 15 anos na Record, a jornalista Adriana Araújo, 47, deixará a emissora em março, data em que seu atual contrato se encerra. A renovação do compromisso é dada como "muito improvável" dentro da diretoria. A informação é do portal Na Telinha.

A profissional foi por 14 anos âncora do Jornal da Record e foi afastada da função em junho de 2020, após criticar o governo Jair Bolsonaro, em sua rede social, sobre a transparência no combate á Covid-19.

Dentro da emissora paulista, já existe o nome para substituir Adriana Araújo no comando do Repórter Record Investigação, programa que assumiiu depois de ter sido afastada do Jornal da Record. Segundo Sandro Nascimento, editor do Na Telinha, Adriana Araújo é popular entre os colegas e o clima na redação já é de despedida. Antes de migrar para a Record, em 2006, a jornalista trabalhou por onze anos na Globo.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor