2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 6 de Maio de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.582

Hugo Chávez era um amador perto de Bolsonaro, diz Eliane Cantanhêde que fez campanha pelo golpe

(Foto: Dir.: Carolina Antunes - PR)

Jornalista que fez campanha pelo golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff agora também entoa o coro de que o Brasil vai virar Venezuela com Jair Bolsonaro

21 de fevereiro de 2021

A colunista Eliane Cantanhêde, que faz parte do time que fez campanha pelo golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff e pela prisão política do ex-presidente Lula, dois fenômenos que permitiram a volta dos militares ao poder num governo de cortes neofascistas, hoje entoa o coro de que o Brasil vai virar Venezuela com Jair Bolsonaro no poder.

"Bolsonaro botou as Forças Armadas no bolso, cooptou as polícias, arma as milícias, dá carne aos leões bolsonaristas, enquanto cala o Congresso, faz política de boa vizinhança com o Supremo e o STJ e troca o falso liberalismo econômico por intervencionismo, corporativismo e populismo", diz ela, em sua coluna.

"É assim que multidões defendem um governo que trabalhou a favor do vírus, chegou atrasado e a conta-gotas às vacinas e tem um presidente capaz de inventar que rasuraram a carteira de vacinação da mãe só para fingir que era a “vacina chinesa do Dória”. O coronel Hugo Chávez era um amador", afirma.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor