2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 23 de Julho de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.659

Padre Júlio Lancelotti removeu pedras que o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), mandou instalar sob viadutos para impedir que moradores de rua se abrigassem

Padre Julio Lancelotti marreta pedras instaladas por Covas para afastar pessoas em situação de rua

Por Kiko Nogueira - 2 de fevereiro de 2021

Existem homens imprescindíveis e existe o padre Júlio Lancelotti.

“Lavar as mãos no conflito entre poderosos e despossuídos não significa ser neutro, mas colocar-se ao lado dos poderosos”, disse Paulo Freire.

Coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, Lancelotti quebrou a marretadas nesta terça-feira (2) os blocos de paralelepípedos instalados pela prefeitura na parte inferior de viadutos na Zona Leste da capital.

Essa estupidez higienista é obra do mesmo Bruno Covas que foi ao Maracanã se algomerar com outros idiotas na fina da Libertadores entre Santos e Palmeiras.

Um estafeta levou a culpa e foi, oficialmente, exonerado. “Decisão isolada”, alegou a prefeitura.

Nas redes, o padre manifestou “indignação diante da opressão”, que considerou “inacreditável”.

“A instalação de pedras não impede o descarte de lixo. Se a intenção fosse essa, que fizessem um Ecoponto então, e não deixar com esse aspecto de campo de concentração de Auschwitz”.

Na Bíblia, Paulo escreve a Timóteo, exortando-o a tomar atitude quando necessário.

“Para os que crêem, seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza”, afirma.

Entre Covas e o padre Júlio, em quem se deve mirar? Não é preciso pensar muito, graças a Deus.

DCM


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor