2

São Gonçalo do Amarante - CE - Terça-feira 11 de Maio de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.587

Renan Calheiros adverte governo Bolsonaro a não intervir na CPI do genocídio

(Foto: Jane de Araújo - Agência Senado)

"Se intervier na CPI, o próprio governo vai ajudar a politizar a comissão", afirma o senador alagoano

16 de abril de 2021

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) advertiu o governo em entrevista ao Estado de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (16). "Se intervier na CPI, o próprio governo vai ajudar a politizar a comissão", afirma o experiente, cotado para ser o relator da CPI do genocídio.

Renan respondeu às críticas de Jair Bolsonaro. Temeroso do efeito político que as investigações da CPI do genocídio pode acarretar, Bolsonaro disse que a CPI é feita apenas contra ele e visando desgastá-lo para as eleições de 2022.

“Ele próprio acaba ajudando a politizar a investigação. Piora as coisas”, afirmou o emedebista. “Acho que esse governo precisa encontrar uma maneira de conviver com essa investigação. Porque esse é um procedimento constitucional. Não há como não fazê-lo. A sociedade cobra isso de todos nós. E a CPI é um instrumento sagrado da minoria”, disse ao Estado de S.Paulo.

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor