2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 24 de Junho de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.631

Em editorial, revista Nature afirma que negacionismo de Bolsonaro custou milhares de vida ao Brasil

(Foto: Marcos Corrêa/PR | Reuters)

Revista Nature publicou editorial afirmando que o negacionismo no enfrentamento à pandemia de Covid-19 custou milhares de vidas no Brasil e na Índia. "Seus líderes falharam ou demoraram a seguir os conselhos dos pesquisadores. Isso contribuiu para uma perda inescrupulosa de vidas”, destaca a publicação

12 de maio de 2021

A revista Nature, uma das publicações científicas mais prestigiadas do mundo, publicou um editorial afirmando que o negacionismo no enfrentamento à pandemia de Covid-19 custou milhares de vidas no Brasil e na Índia. “Embora esses dois países estejam separados por milhares de quilômetros, as crises em ambos são o resultado de falhas políticas: seus líderes falharam ou demoraram a seguir os conselhos dos pesquisadores. Isso contribuiu para uma perda inescrupulosa de vidas”, destaca o texto da publicação.

“A maior falha do Brasil é que seu presidente, Jair Bolsonaro, caracterizou erroneamente o COVID-19 como uma “pequena gripe” e se recusou a seguir os conselhos científicos na definição de políticas , como impor o uso de máscaras e limitar o contato entre as pessoas”, avalia a Nature. No caso da Índia, a publicação observa que os líderes do país “não agiram tão decisivamente quanto era necessário. Eles têm, por exemplo, permitido - e, em alguns casos, encorajado - grandes reuniões”.

O editorial observa, ainda que “nunca é bom quando as comunidades de pesquisa têm um relacionamento difícil com seus governos nacionais. Mas isso pode ser fatal no meio de uma pandemia - quando as decisões precisam ser rápidas e baseadas em evidências. Ao colocar seus cientistas de lado, os governos do Brasil e da Índia perderam uma oportunidade crucial de reduzir a perda de vidas”.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor