2

São Gonçalo do Amarante - CE - Terça-feira 22 de Junho de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.629

Em editorial O Globo cobra punição do Exército a Eduardo Pazuello

(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado | Marcos Corrêa/PR)

"Diante de desafios explícitos, as instituições precisam reagir, em nome das liberdades de expressão e manifestação e da democracia", aponta o texto

3 de junho de 2021

O jornal O Globo, que liderou a campanha pelo golpe institucional contra a ex-presidente Dilma Rousseff, hoje cobra, em editorial, que essas mesmas instituições reajam contra o projeto autoritário de Jair Bolsonaro. "Bolsonaro já deu um sem-número de provas de que não terá nenhum tipo de pudor em insuflar policiais e milicianos contra seus inimigos políticos. Não há maior evidência disso do que o desdém com que tem tratado a hierarquia militar no caso do ainda general da ativa — e ex-ministro da Saúde responsável pelo desastre na gestão da pandemia — Eduardo Pazuello, que se recusa a ir para a reserva, apesar de ter flagrantemente violado o regulamento do Exército ao participar de manifestação política ao lado do presidente no Rio de Janeiro", aponta o texto.

"Agora, Bolsonaro pressiona o Alto-Comando do Exército a não punir Pazuello, com base no argumento estapafúrdio de que o passeio de motocicleta não tinha motivação política. Não punir um general em tal situação é um incentivo claro à insubordinação e à anarquia nos quartéis. Mas não ficou nisso. Ainda por cima, Bolsonaro cometeu a desfaçatez de trazer Pazuello de volta ao Planalto num cargo de assessoria. Não só ele não foi punido, como foi premiado", indica o editorial.

"Diante de desafios explícitos, as instituições precisam reagir, em nome das liberdades de expressão e manifestação e da democracia, exatamente como fizeram os governos de Pernambuco e Goiás. É preciso que as Forças Armadas — em particular, o Alto-Comando do Exército — punam Pazuello com o rigor necessário para que fique claro às tropas que elas não estão subordinadas ao projeto político de Bolsonaro", finaliza o editorialista.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor