2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 19 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.717

Cúmplice da destruição do Brasil, a Rede Golpe de Televisão chora, em editorial, o fim da Lava Jato

(Foto: Mídia NINJA | Reprodução | Ricardo Stuckert | Brasil 247)

Segundo o jornal da família Marinho, a operação usada para destruir a engenharia nacional, entregar o pré-sal, golpear a democracia e que também engendrou o fascismo fez bem ao País

4 de fevereiro de 2021

O jornal O Globo, que usou a Lava Jato como instrumento para golpear a ex-presidente Dilma Rousseff, garantir a prisão política do ex-presidente Lula e fazer lobby pela entrega do pré-sal às petroleiras internacionais, chora, nesta quinta-feira, o fim da operação, em seu editorial. "Sem alarde, foi extinto ontem, depois de sete anos, o grupo que mudou a história do combate à corrupção no Brasil. Não existe mais a força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, onde o trabalho frenético de uma equipe jovem e aguerrida de procuradores desbaratou o maior esquema de corrupção já descoberto no país", diz o texto.

"Não deixa de ser irônico que o fim do principal braço da Lava-Jato aconteça no governo do presidente apoiado pelos que envergavam camisetas e bradavam slogans louvando a 'República de Curitiba'. Jair Bolsonaro trouxe Sergio Moro para seu ministério como símbolo do que os corruptos deveriam esperar. Pois bastou as suspeitas chegarem perto de seus familiares para ele tratar de se livrar de Moro, que tentava impedi-lo de interferir nas investigações", pontua o jornal.

"Mesmo que Moro e os procuradores tenham se excedido na ira missionária, o resultado da Lava-Jato já está nos livros de história. O esquema desbaratado na Petrobras não tem paralelo conhecido no planeta. O Brasil ficou melhor enquanto as investigações prosseguiam. Seu esvaziamento, num momento em que Bolsonaro entrega o governo a políticos conhecidos pela sanha com que se lançam ao patrimônio público, deixa o país pior. Muito pior", finaliza o texto, admitindo o abuso de autoridade.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor