2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 23 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.721

Gilmar Mendes chama Nunes Marques de “juiz covarde” após voto contra a suspeição de Sérgio Moro

(Foto: Divulgação/STF)

Presidente da 2ª Turma do STF destruiu o voto do colega, indicado por Jair Bolsonaro, Kassio Nunes Marques, apontando suas contradições e argumentos infundados, como o de que não devem ser usadas mensagens hackeadas no julgamento, sendo que o HC de Lula sequer incluiu os diálogos no recurso

23 de março de 2021

Após votar contra a suspeição do ex-juiz Sergio Moro em julgamento na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, na tarde desta terça-feira (23), o ministro Kássio Nunes Marques, indicado por Jair Bolsonaro, ficou completamente desmoralizado e teve todos os seus argumentos desmontados por uma fala contundente de Gilmar Mendes, feita logo após sua manifestação, e em seguida de Ricardo Lewandowski.

Uma das declarações mais fortes de Gilmar foi quando chamou o colega de “covarde” por não ter declarado que Moro foi parcial ao julgar os processos contra o ex-presidente Lula. Citando Rui Barbosa, declarou: “Atrás muitas vezes da técnica de não conhecimento de habeas corpus se esconde um covarde. E Rui falava: o bom ladrão salvou-se, mas não há salvação para o juiz covarde”.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor