2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 22 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.720

PAULO MOREIRA LEITE | A guerra não terminou, mas Bolsonaro sofreu uma derrota decisiva

 

(Foto: Rodrigo Vianna)

"As mobilizações de sábado mostraram que a população conserva um elemento fundamental da luta política: a confiança em suas forças para derrotar um governo de destruição nacional", escreve Paulo Moreira Leite, do Jornalistas pela Democracia

30 de maio de 2021

Paulo Moreira Leite é colunista do 247, ocupou postos executivos na VEJA e na Época, foi correspondente na França e nos EUA

...

Havia um elemento fundamental em jogo nos protestos deste sábado – a autoconfiança da população brasileira para seguir na luta contra o flagelo Bolsonaro.

No plano das instituições que oxigenam a democracia, Bolsonaro tem sofrido derrotas agudas e frequentes – como se vê na CPI e nas decisões recentes do STF. Como se vê pelos grandes grupos de mídia, há muito o grande capital abandonou o alinhamento automático, de olhos fechados. 

Embora não tenha sido capaz de encarar e resolver um caso grave de indisciplina, a hierarquia militar não esconde o mal-estar pelo palanque de Pazuello.

No plano internacional, o bolsonarismo tornou-se um caso de anedota: sua diplomacia conseguiu brigar com Washington e Pequim ao mesmo tempo.

Mas resta – e sempre restará – a rua e os maléficos efeitos da pandemia, recurso de um governo que perdeu o interesse em oferecer respostas coerentes ao sofrimento de brasileiras e brasileiros, contando  com a Covid-19 para seguir num programa de genocídio infeccioso, para manter a população silenciosa e domesticada, como se fosse incapaz de resistir e lutar por seus direitos, enquanto o patrimônio do país é entregue de baciada e a oitava economia mundial vira colônia.

Essa foi a batalha de sábado, 29 de maio de 2021. Num autêntico movimento de baixo para cima, como só acontece em ocasiões de grandes mudanças, o povo brasileiro impôs uma derrota profunda a um governo de destruição nacional. 

O dia terminou com a prova de que está cada vez mais difícil para o Planalto encontrar quem seja capaz de lhe prestar socorro efetivo.

O Brasil disse ontem: "Fora Bolsonaro". Este é o rumo.

Alguma dúvida?

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor