2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 22 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.720

CPI da Covid ouve pela segunda vez o ministro da Saúde Marcelo Queiroga para apurar existência do ministério paralelo

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Senadores vão investigar falta de autonomia de Queiroga depois das denúncias sobre a existência do ministério paralelo

8 de junho de 2021

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vai depor novamente nesta terça-feira (8) na CPI da Covid, pouco mais de um mês após seu primeiro depoimento. Ele será questionado  sobre a afirmação que fez de que Bolsonaro lhe deu autonomia para trabalhar e montar uma equipe.

As denúncias sobre a existência de um ministério paralelo e o cancelamento da nomeação da médica Laura Araújo desmentem as afirmações do ministro. Os senadores querem apurar sobre a força de Queiroga para enfrentar a pandemia.

Também a decisão de Jair Bolsonaro de receber no Brasil a Copa América são indicações de que Marcelo Queiroga não tem autonomia para atuar. No primeiro depoimento à CPI, Queiroga garantiu que tinha total autonomia para executar seu trabalho.

Na avaliação do relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), os depoimentos de Luana e o silêncio de Queiroga sobre a disputa da Copa América no país deixaram claro que ele não tem independência para tomar decisões na pasta.

Leia mais na Folha de S.Paulo

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor