2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 17 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.715

Em editorial no Jornal Nacional, Globo diz que “não há dois lados” quando se fere direito à saúde

(Foto: Reprodução)

“Quando olharmos para trás, quando nos perguntarem o que fizemos para evitar essa tragédia, cada um de nós terá sua resposta", destaca trecho do editorial lido pelo apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos

20 de junho de 2021

Em editorial lido pelos apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos, exibido neste sábado (19), a TV Globo falou sobre as 500 mil mortes por Covid-19 registradas no Brasil. “Meio milhão de vidas brasileiras perdidas. O sentimento é de horror. E de uma solidariedade incondicional às famílias dessas vítimas”, disse Bonner.

Na sequência, sem citar Jair Bolsonaro, afirmou que “é evidente que foram muitos e muito graves os erros cometidos” e que cita a "aposta insistente e teimosa em remédios sem eficácia, o estímulo frequente a aglomerações, a postura negacionista e inconsequente de não usar máscara e, o pior, a recusa em assinar contratos para compra de vacinas a tempo de evitar ainda mais vítimas fatais”.

“Quando olharmos para trás, quando nos perguntarem o que fizemos para evitar essa tragédia, cada um de nós terá sua resposta. A esmagadora maioria vai dizer com honestidade e orgulho que fez a sua parte e mais um pouco”, afirmou Renata Vasconcelos.

Bonner concluiu dizendo que tudo tem vários ângulos no jornalismo, mas que há exceções. “Quando estão em perigo coisas tão importante, como o direito à saúde ou o direito de viver em uma democracia. Em casos assim, não há dois lados”, disse.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor