2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 27 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.725

Francieli Fantinato, que substituiu Luana Araújo, deixa secretaria de combate à Covid-19

(Foto: Agência Câmara)

Segundo o jornalista Luis Costa Pinto, a enfermeira Francieli Fantinato não resistiu às pressões do governo para promover o "tratamento precoce" contra a Covid-19, que não tem eficácia contra a doença, e deixou o cargo

29 de junho de 2021

A enfermeira Francieli Fontana Fantinato deixou o comando da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, do Ministério da Saúde. A informação foi divulgada no Twitter pelo jornalista Luis Costa Pinto.

A enfermeira havia substituído a médica Luana Araújo, que foi demitida antes de tomar posse oficialmente por criticar o chamado "tratamento precoce", que não tem eficácia contra a Covid-19, e após trabalhar por dez dias na pasta.

Francieli Fantinato foi escolhida no dia 6 de abril para assumir a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. Segundo Costa Pinto, o motivo para a saída de Francieli Fantinato teria sido a insistência do governo na liberação de medicamentos como cloroquina e a ivermectina.

Francieli Fantinato teve a quebra de sigilos telefônico e telemático aprovada pela CPI da Covid. Além da quebra de sigilos, a CPI também aprovou uma acareação entre Fantinato e a médica Luana Araújo.

O requerimento foi apresentado pelo senador Otto Alencar (PSD-BA). “A doutora Franciele Francinato editou nota técnica aos Estados, recomendando a vacinação de gestantes que tinham recebido a primeira dose da Astrazeneca, com qualquer vacina que estivesse disponível, sem nenhuma comprovação de segurança ou eficiência disso em gestantes”, justificou Alencar.

Brasil 247


0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor