2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 18 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.716

Ministro Alexandre de Moraes mantém prisão preventiva do ‘bolsolóide’ Roberto Jefferson

Alexandre de Moraes e Roberto Jefferson (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF | Reprodução)

A defesa do político alega que ele sofre de sérios problemas de saúde. No entendimento do ministro do STF, não há provas conclusivas sobre isso. "Em nenhum desses momentos demonstrou prova de debilidade que o impedisse de cumprir seus afazeres diários", alegou

31 de agosto de 2021

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter a prisão preventiva do presidente do PTB, Roberto Jefferson, informa a jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil. O político foi preso preventivamente em operação da Polícia Federal (PF), autorizada por Moraes, no inquérito das milícias digitais.

A defesa do ex-deputado alega que ele sofre de sérios problemas de saúde. Segundo o filho de Jefferson, Roberto Jefferson Filho, o pai está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do presídio Bangu 8, após sofrer uma queda abrupta de pressão.

A tese da defesa não é válida para o ministro Moraes. De acordo com ele, não há provas conclusivas sobre a condição de saúde de Jefferson. "Em nenhum desses momentos demonstrou prova de debilidade que o impedisse de cumprir seus afazeres diários", segundo a decisão.

Na quarta-feira (25), a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o político ao STF por incitação ao crime. Na peça, enviada a Moraes, a PGR detalha diversas entrevistas nas quais Jefferson estimulou a população a invadir o Congresso Nacional, a reagir a policiais militares e a atacar instituições, como o STF.

O documento ainda faz menção ao racismo que Roberto Jefferson teria cometido.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor