2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 26 de Janeiro de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.849

Negacionista, Bolsonaro fica enfurecido ao saber de liberação de vacina para crianças

(Foto: ANVISA | Marcos Corrêa/PR | Reuters)

Ao saber da liberação pela Anvisa, Bolsonaro disse que, se pudesse atrasar o relógio, não teria indicado Barra Torres para comandar a agência

16 de dezembro de 2021

Jair Bolsonaro, que desde o início da pandemia tem se mostrado contrário à vacinação contra a Covid-19, ficou transtornado ao saber que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia anunciado a aprovação do uso da vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos.

Segundo o jornalista Josias de Souza, colunista do UOL, em ambiente fechado , Bolsonaro declarou que, se pudesse atrasar o relógio, não teria indicado Antonio Barra Torres para comandar a Anvisa.

"A perspectiva de aprovação da versão infantil da vacina da Pfizer levou-o a se referir a Barra Torres com expressões de calão rasteiro. Os palavrões pronunciados em privado soaram como um prenúncio das barbaridades que Bolsonaro dirá sob refletores sobre a vacinação de crianças", diz Josias.

Bolsonaro já havia atacado a Anvisa em público, ao chamar de "coleira" o passaporte vacinal que a agência recomendou que fosse exigido dos viajantes que chegam ao Brasil.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor