2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 17 de Janeiro de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.839

O funk da Ilha Fiscal | ALEX SOLNIK

(Foto: Reprodução)

“Os brasileiros assistem a essa cena repugnante com tolerância, muitos conseguem achar graça e os mandarins do centrão acham normal”, destaca Alex Solnik

22 de dezembro de 2021

Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais "Porque não deu certo", "O Cofre do Adhemar", "A guerra do apagão" e "O domador de sonhos"

...

Alguém consegue imaginar Boris Johnson de short e colete salva-vidas dançando funk que compara mulheres a cadelas, numa lancha, num fim de ano que se encerra com 600 mil mortos por covid, com recessão, desemprego, fome e inflação em alta?

Alguém consegue imaginar Alberto Fernandez de short, numa lancha, dançando funk que compara mulheres a cadelas? E achar que isso não provocaria um escândalo de consequências imprevisíveis e sua destituição imediata?

Alguém acha que se Emmanuel Macron aparecesse de short dançando funk que compara mulheres a cadelas, numa lancha, ele continuaria no poder no dia seguinte?

Os franceses não reagiriam a esse ultraje?

Mas, aqui, os brasileiros assistem a essa cena repugnante com tolerância, muitos conseguem achar graça e os mandarins do centrão acham normal: “é o jeitão do homem”.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor