2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 25 de Junho de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.994

Para combater ocorrências de acidentes e incêndios na região do Complexo do Pecém, AECIPP realiza Plano de Auxílio Mútuo

São Gonçalo do Amarante 1º de Dezembro de 2021

Para trazer mais segurança para as empresas, colaboradores e para a população do entorno do Complexo do Pecém, além de diminuir prejuízos decorrentes de sinistros, a Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP), em parceria com 11 empresas, criou o Plano de Auxílio Mútuo (PAM) do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A iniciativa, que começou em 2018, tem apresentado resultados positivos em relação à segurança contra incêndios e outros incidentes.

São realizados encontros semanais entre as forças de segurança pública e as empresas do CIPP, para serem discutidos ideias e ações relacionadas ao plano, além da troca de informações e conhecimento dos riscos potenciais existentes nas indústrias. “O PAM consiste em unir esforços entre as empresas e órgãos públicos para traçar planos de ação, reunindo recursos e assegurando maior eficiência no atendimento de emergências diante da importância sociopolítica do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) e dos diversos tipos de materiais e potenciais riscos dentro do CIPP”, comenta o 1º Tenente Brasileiro, do Corpo de Bombeiros.

Para o diretor executivo da AECIPP, Ricardo Sabadia, o Plano de Auxílio Mútuo deixa o Complexo do Pecém mais seguro para as empresas, trabalhadores e as comunidades. ”O complexo é formado por muitas empresas, com isso, acaba gerando maior demanda de ocorrências. Foi necessária a criação do PAM, para auxiliar no atendimento emergencial realizado pelos órgãos públicos com as brigadas privadas das 11 empresas participantes”, explica Ricardo Sabadia.

Desde a criação do PAM já foram realizados diversos atendimentos às empresas associadas. Para o técnico de segurança em emergência e prevenção de incêndio da CSP, Paulo Marcelo Girão, o plano minimiza os impactos causados nos incidentes. “Durante o mês de outubro deste ano, nós tivemos várias ações em conjunto, como o incêndio que aconteceu próximo a uma torre de transferência de minério/carvão. Além disso, atuamos também em um outro incêndio na vegetação das margens da CE-155. A fumaça estava atrapalhando a visibilidade de quem trafegava na estrada e incomodando os trabalhadores do Pecém”.

O Plano de Auxílio Mútuo também realizou um estudo para criação de um Kit de materiais e recursos para as empresas participantes. O kit contém alguns recursos como equipamento de proteção respiratória autônoma, líquido gerador de espuma, dentre outros itens essenciais. “As empresas também estão comprando equipamentos de proteção coletiva e sistema de combate a incêndios. No início do próximo será realizado um simulado conjunto com todas as empresas, com a participação do corpo de bombeiros e entidades do governo do Estado”, explica o Gestor Executivo de Sustentabilidade da UTE Pecém, empresa do grupo EDP, Fábio Santos.

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor