2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 25 de Junho de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.994

Sem governo, preço da gasolina sobe 7,38% em novembro e alta em 12 meses é sem precedentes desde os anos da hiperinflação: 50,78%

(Foto: Fotos Públicas)

Aumento nos combustíveis garante pagamentos milionários aos acionistas da Petrobrás e custos insuportáveis para o país

10 de dezembro de 2021

Com a divulgação pelo IBGE nesta sexta-feira da inflação oficial no País, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sabe-se agora que o aumento do preço da gasolina nos últimos 12 meses chegou à marca estratosférica de 50,78%, desconhecida desde o tempo da hiperinflação, nos anos 1980-90. É uma festa para os acionistas milionários da Petrobrás e uma tragédia para o país.

Só em novembro, a alta nos preços da gasolina foi de 7,38%. Além disso, houve altas também nos valores cobrados pelo etanol (10,53%), pelo óleo diesel (7,48%) e pelo gás veicular (4,30%).

Com o resultado de novembro, a gasolina acumula, em 12 meses, alta de 50,78%, o etanol de 69,40% e o diesel, 49,56%.

O IPCA em subiu 0,95% em novembro. No ano, o indicador acumula alta de 9,26% e, nos últimos 12 meses, 10,74%, acima dos 10,67% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. O acumulado em 12 meses foi o maior desde novembro de 2003 (11,02%).

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor