2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 17 de Janeiro de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.839

General que comanda a Petrobrás reafirma que vai manter a política de preços abusivos, responsável pela inflação alta no Brasil

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Joaquim Silva e Luna disse que a empresa "não pode fazer política pública", o que significa gasolina, diesel e gás de cozinha caros, assim como inflação alta

8 de janeiro de 2022

Uma das principais responsáveis pela inflação alta no Brasil, em razão da política de preços abusivos implantada após o golpe de estado de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff, a Petrobrás reafirmou que irá manter essa ação contrária aos interesses nacionais. Foi o que disse o general Joaquim Silva e Luna, em entrevista à jornalista Irany Tereza, do jornal Estado de S. Paulo.

"O que regula o preço é o mercado, particularmente quando se trata de commodities. Essa percepção, nos níveis de decisão, acho que está consolidada. No nível de governo, dos três Poderes, isso já está bem consolidado. Pode ser que a sociedade ainda não tenha compreendido. Temos feito alguns vídeos no sentido de informar, mostrar que não é só a Petrobras, tem outros elementos que entram na composição do preço do combustível, os tributos federais e estaduais, os preços de revenda e distribuição, para que tenham uma compreensão maior. A contribuição da Petrobras é quando se torna uma empresa saudável e gera recursos, que repassa para a União na forma de tributos, permitindo uma maior quantidade de dividendos pagos para a União. A Petrobras tem responsabilidade social e procura cumpri-la. Mas ela não pode fazer política pública. Ela coloca recursos nas mãos de quem pode fazer", disse ele.

A posição do general é contestada pela Aepet, a Associação dos Engenheiros da Petrobrás, pela FUP, a Federação Única dos Petroleiros, e por vários especialistas da academia no setor energético, como o professor Gilberto Bercovici, da Universidade de São Paulo. Em geral, eles alegam que, como grande produtor do petróleo, o Brasil deveria ter como premissas para o setor de óleo e gás manter a Petrobrás como empresa integrada, atuando em todas as pontas do setor (produção, refino e distribuição), garantindo boa remuneração para seus acionistas públicos e privados e um preço justo para a sociedade brasileira. Portanto, o consenso alegado pelo general existe apenas entre as forças que apoiaram o golpe de estado de 2016.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor